A quimioterapia como o mar

Hoje acordei refletindo sobre minha caminhada com câncer e como ele realmente me trouxe ao meu poder.

Quando meus médicos deram ao meu corpo o tratamento e efeitos colaterais consequentes, eu não os aceitei. Eu rejeitei essa realidade e iria substituir a minha. Então, eu abstraí grande parte dos terríveis efeitos colaterais, pensei na minha cura como uma fonte que só me alimentasse positivamente. 

?

Quando eu ia para a quimioterapia, eu pensava que estava indo ficar “limpa”. Sempre pensava em coisas boas.
Fechava meus olhos quando sentia a quimio infiltrando em minhas veias e lembrava do mar . O mar tem a capacidade de levar embora e arrastar tudo que não é bom. As ondas vão e vêm em um movimento incessante. Batem nas pedras, rompem-se na areia e voltam num vai e vem contínuos. Jamais desistem dos seus movimentos. Sempre tem algo de ruim para colocar para fora do mar. Eu sempre pensei nas ondas do mar durante meu tratamento. E, como as persistentes e resilientes ondas dos mar, eu não desisti de mim. Mesmo que tudo tenha parecido monótono, como o movimento das ondas do mar. Porque cada batida da água na pedra, cada descanso na areia, cada ida e volta de uma onda tem um propósito diferente, assim como cada gota de Quimioterapia que entrava em minhas veias. E se isso tivesse que me destruir aos poucos, como por exemplo me causando diarreias, mucosite, cansaço, quedas de cabelos, sobrancelhas, pêlos em geral entre outros mil efeitos, eu pensava nas estrelas do mar. Muitas estrelas-do-mar têm capacidade de regeneração, ou seja, quando elas perdem um braço, outro cresce no lugar. E sabia que com o tempo tudo voltaria ao lugar para mim também

Quando estiver em seu tratamento aperte bem os olhos e se visualize em uma praia. Mecha seus dedos para trás e para frente a partir do momento da primeira picada de agulha, porque vai distrair sua mente da dor, e também porque irá descobrir que poderá sentir a areia da praia que você visualizará .

Eu gostaria que você soubesse que se está em uma situação que você não gosta, essas ferramentas estão disponíveis para você!!

Tente ser seu próprio curador, herói e líder – só tem que possuir o seu poder!

?

Beijos lheeenndass, 

Dra. Fabíola La Torre
Facebook: De médica à paciente