Câncer X excesso de peso

Cats, sabemos que a maioria dos cânceres tem origem multifatorial (várias causas que predispõem ao seu desenvolvimento), sendo que mais de uma dúzia já teve comprovação, por evidências científicas, de associação ao excesso de peso. O mais diretamente ligado a esse fator de risco é o de endométrio (corpo do útero). Os de mama e o colorretal, por sua vez, são significativos neste levantamento devido à alta incidência, ocupando, respectivamente, a primeira colocação para mulheres e a segunda para ambos os sexos.

Os gastos do SUS com cânceres associados ao excesso de peso somam 41,1% do investimento em tratamento oncológico, principalmente tumores malignos de mama, intestino grosso (colorretal) e endométrio. Este levantamento foi feito pelo INCA e publicado como artigo na revista científica Plos One.

A prevalência do excesso de peso corporal tem aumentado nas últimas décadas no Brasil. De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde, divulgada em outubro de 2020, em 2019, 55,4% da população adulta estava com excesso de peso. 

“É urgente o debate sobre a melhor alocação dos recursos para as ações de promoção da saúde em virtude da expectativa de aumento exponencial de gastos futuros”, afirmou Ronaldo Corrêa, um dos autores do artigo.

Portanto, Cats, alimentação saudável e atividade física diária são alguns dos fatores que podem contribuir com o excesso de peso e prevenção contra o câncer.

Vamos praticar?

Fonte: INCA

#quimioebeleza #oncologia #autoestima #informacaodesaude #bancodelencos #iqeb #saude #autocuidado #prevencao #peso #gastos