CATS NA LUTA: MUAYTHAI

No dia 26 de outubro tivemos um treino de Muay Thai com o Professor Sandro  da @arenacrossfight no octógono da @najaextremeoficial  ???? Obrigada ao time da Naja pelo convite tão especial e pelo carinho com a gente! Foi incrível!

Para quem não conhece o Muaythai, ou Boxe Tailandês, é um tipo de luta que usa como armas de combate punhos, punhos, cotovelos, joelhos e canelas. Várias academias dão aula de muaythai que dura em média 60 a 90 minutos de muita movimentação! A gente corre, treina os golpes… Olha! Deu canseira só de lembrar! Mas é uma delícia! Melhora o condicionamento físico e fortalece a musculatura. Segundo o site M de Mulher, os benefícios são:1. O suadouro garante a queima de muita energia. Dependendo do estágio e do preparo físico, o gasto chega até a 1 500 calorias por aula. Segundo os especialistas, a média de iniciantes fica na casa de 750 calorias por sessão.  2. O coração sai ganhando: os chutes e os socos dilatam os vasos sanguíneos. Daí mais oxigênio e nutrientes passeiam pelo corpo. As câmaras cardíacas, exigidas, ficam fortes.  3. Os músculos também se beneficiam. Mas, diversamente de outros exercícios localizados, o muay thai prepara o corpo de uma forma global. Há um aumento do tônus e da resistência muscular.  4. O treinamento exige bastante da região central do corpo, principalmente do core, grupo de músculos situados no abdômen que dá sustentação à coluna vertebral. O core fortalecido garante uma ótima postura.  5. Os golpes estimulam a amplitude dos movimentos, o que requer um bocado de precisão e elasticidade. A coordenação motora e a flexibilidade são aprimoradas — até mesmo nas tarefas do dia a dia.  6. O boxe tailandês traz inúmeras benesses à cabeça. Além de extravasar a tensão, o muay thai ajuda seus praticantes a encarar os desafios. As aulas também são ótimas para a socialização.

Claro,é super importante que converse com seu médico antes de qualquer aula. Exercício físico é bom, mas temos que fazer uma avaliação médica antes. Se o médico autorizar, faça sempre acompanhada de um profissional da educação física. 

E aí, vai encarar?