A comunicação sem palavras

Ao longo da nossa vida, percebemos a importância da questão de comunicar. Através da comunicação, conseguimos estabelecer as nossa interações sociais, viver como ser humano e sentir emoções e pensamentos que nos levam a ser melhores a cada dia.

Comunicamos de várias formas, e importa destacar, num primeiro momento, que a mensagem que emitimos ao outro será interpretada do “jeito dele”. Esse jeito nada mais é que a bagagem que a pessoa tem, com suas experiências de vida.

Existem dois tipos de comunicação. A verbal usa o discurso, mas, na maioria das vezes, durante nosso dia a dia, nossa vida se baseia na comunicação não verbal. E aqui temos várias situações. A imagem corporal fala demais da gente! ☺

Imaginem agora uma situação de espera, que talvez suscite em você alguma ansiedade, de que forma você estará?

Na imagem, temos várias posturas e expressões faciais, além da vestimentas com cores diferentes. Tudo isso são formas de comunicar. Se em algumas temos a sobriedade, a segurança e a vontade de conseguir, em outros casos teremos a ansiedade e o medo. Tudo isso sem falar uma palavra. E, acreditem, nosso cérebro recebe todas estas mensagens.

Além da imagem corporal, dois elementos marcantes na comunicação não verbal são as linhas e formas da roupa… E a cor.

Vejamos o exemplo da nossa querida Flávia Flores nestas duas imagens:

Em uma delas, ela usa uma blusa branca com detalhes fluidos e muito femininos complementando com uma saia de corte reto. Ambas de cores neutras, e que emitem uma informação mais formal.

No caso do vestido longo de estampa colorida, transmite alegria, jovialidade e descontração. Temos duas comunicações totalmente diferentes, para ocasiões diferentes, onde a essência de quem as veste continua lá.

A base da comunicação é transmitir o que temos necessidade, primeiro para nós e depois para os outros. Mas o que será que queremos transmitir para nós? E para os outros? Quais as nossas necessidades de vida? E ambições?
Comecei meu primeiro post falando de autoconhecimento… E não foi por acaso. Primeiro de tudo, se autoconhecer é essencial. Se olhar, se escutar, para depois conseguir estabelecer um tipo de comunicação que se adeque à sua realidade de vida.

Mas, antes de tudo, não esqueça… Se permita olhar para você!

Rafaela Mendes
Consultora de Imagem e valorização Pessoal
Visagista e especialista em treinamento
Fundadora Onncovida – Um amor que Transforma
Facebook