Estilo de vida saudável previne câncer de mama

Sociedade Brasileira de Mastologia lança movimento QUANTO ANTES MELHOR alertando a população para adoção de melhores hábitos que levam à uma vida com mais qualidade

Diante de um cenário atípico por conta da pandemia do covid-19, neste Outubro Rosa 2020, a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) vem alertar o público sobre a importância de celebrar a vida. Para isso, lança o movimento de conscientização QUANTO ANTES MELHOR, cujas mensagens principais são a adoção de um estilo de vida que compreenda a prática de atividades físicas, alimentação saudável, visitas regulares ao médico, exames preventivos e, quando preciso, o início do tratamento logo após o diagnóstico. Quanto mais cedo isso for feito melhor para a saúde da mulher.

De acordo com o presidente da SBM, Dr. Vilmar Marques, todas essas medidas são fatores que previnem várias doenças, dentre elas, o câncer de mama. Segundo ele, num ano tão difícil como este, a SBM quer reforçar que há muita vida após o câncer de mama e que o cuidado com a saúde deve ser constante, principalmente neste momento em que o rastreamento e o tratamento foram prejudicados e, em alguns lugares, ainda sendo gradativamente retomados por conta da pandemia.

Segundo o presidente, o movimento deste ano será totalmente online e focará na disseminação da informação. Ele lembra que diversos estudos, por exemplo, revelam que o sobrepeso e a obesidade, além da falta de atividades físicas no dia a dia, aumentam os riscos para câncer de mama e ainda proporcionam uma má qualidade de vida para quem está em tratamento. “Nosso alerta é para QUANTO ANTES mudar o estilo de vida MELHOR para a saúde e isso envolve exercícios, alimentação saudável e a consciência da saúde preventiva como um todo”, afirma ele, completando que o acompanhamento com o mastologista e a realização da mamografia anual nas mulheres a partir dos 40 anos é igualmente importante e está dentro desse contexto.

Em relação à pandemia de Covid-19, ele destaca a preocupação da entidade com a interrupção do rastreamento, exames e tratamentos. A SBM recomenda que nas regiões onde o pico da doença tenha diminuído, os casos estejam estabilizados e com certa flexibilização, as mulheres retomem seus exames e tratamentos, desde que seguindo as medidas de segurança. “Uma vez deixando de fazer o rastreamento, não identificando um tumor inicial com alta chance de cura, pode resultar em um diagnóstico tardio e em estágio mais avançado e isso preocupa. Da mesma forma as pacientes que estão em tratamento é fundamental o prosseguimento”, explica o médico.

Já nas regiões com alta incidência da pandemia, o mais correto é que as mulheres não consideradas urgentes, assintomáticas ou que fazem controle por alterações benignas aguardem o momento de pico passar. No entanto, nos casos com suspeita de um nódulo palpável não se deve postergar e buscar atendimento imediatamente para fazer o diagnóstico. “A pandemia gera uma sensação de insegurança e muitas mulheres deixaram de ir ao consultório. Isso é natural, mas é preciso retomar o rastreamento o quanto antes para evitar casos avançados no futuro”, conclui Dr. Vilmar.

Dicas de hábitos ideais para uma rotina saudável

  • Alimente-se bem e não fique muito tempo sem comer, ou seja, prefira comer de três em três horas, em pequenas quantidades, sempre priorizando os alimentos naturais e evitando os alimentos industrializados.
  • Evite o excesso de gorduras e carboidratos simples, como açúcar adicionado aos alimentos, doces, sucos de caixinha ou saquinho, refrigerantes, pão branco, macarrão, sempre preferindo as opções integrais.
  • Procure ingerir proteínas de boa qualidade, principalmente frutas, legumes e verduras por serem fontes de vitaminas e minerais essenciais e ricas em fibras que ajudam na saciedade e no funcionamento adequado do intestino.
  • Faça exercícios físicos durante a semana. O ideal são 150 minutos de exercícios físicos moderados divididos entre os cinco dias ou 75 minutos de exercícios vigorosos divididos pelos dias da semana.
  • Planeje o seu dia alimentar e tente segui-lo.

FONTE: Sociedade Brasileira de Mastologia